Crescer (fundo transparente)_Negativo_pn

Criando dashboard com Google Data Studio

Atualizado: 13 de ago.

Temos um outro blog onde ensinamos como salvar dados de sensores em uma planilha do google utilizando a ESP32, pode ser visto clicando aqui. Mas tu sabia que dá pra fazer um dashboard a partir dessa planilha, totalmente online e de graça?


O Data Studio é uma ferramenta de visualização de dados totalmente gratuita. Ele roda através do navegador e todo o processamento dos dados é feito online, portanto, não é necessário instalar nada, precisando apenas de uma conta Google.


Hoje vamos ver como montar um dashboard a partir dos dados armazenados em uma planilha do Google.


Avalie-nos no Google para que possamos alcançar e auxiliar cada vez mais pessoas a fazerem seus projetos e produtos! Contamos com você!




Sumário

  1. Data Studio

  2. Montando o dashboard


1. Data Studio


Com o Data Studio podemos montar os mais diversos dashboard online, para aplicações de IoT o mais fácil de se utilizar são planilhas do Google, porém, podemos também importar dados de diversas outras fontes. Na figura a seguir podemos ver um relatório gerado a partir de dados do Instagram.



Nesse exemplo dos dados são importados diretamente do Instagram, cada um dos elementos gráficos utilizados é um componente isolado que é posicionado e configurado para exigir um tipo de dado com uma determinada métrica.



Nesse gráfico está sendo exibida a taxa de engajamento dos posts nos últimos 30 dias, porém ele pode ser configurado para exibir a taxa média por dia da semana, como visto na próxima figura.



Tendo os dados necessários podemos configurar cada uma para exibir as métricas da forma que desejamos. O usuário pode facilmente selecionar o período de exibição, utilizando a ferramenta as ferramentas de controle. No gráfico acima estamos vendo o engajamento médio por dia da semana dos últimos 30 dias, porém, na próxima figura estamos exibindo do último ano.


Esse ajuste de período pode ser feito pelo usuário utilizando a ferramenta de seleção colocada no canto superior esquerdo da página, como visto na figura a seguir.



De uma forma geral, quando estamos criando o dashboard podemos configurar quais dados serão exibidos e a forma, por exemplo, engajamento médio por dia da semana ou engajamento total por dia. por outro lado, o usuário que for consultar os dados, poderá utilizar os controles que foram colocados para selecionar período de exibição, quais dados serão mostrados, entre outras opções que são definidas pelo desenvolvedor do dashboard.



As ferramentas de exibição numérica são úteis para mostrar valores absolutos do período, como na figura de exemplo, valor total e médio.



2. Montando o dashboard


O primeiro passo quando entramos no Data Studio é criar um relatório em branco. Logo de início a ferramenta irá pedir para informar a fonte dos dados, para esse exemplo vamos utilizar uma planilha do Google. Portanto, devemos selecionar essa opção, como pode ser visto na figura a seguir.



Em seguida vamos indicar qual será a planilha, para isso vamos utilizar o link dela, portanto, escolhemos a opção URL e depois colocamos o link da planilha no campo destacado na figura a seguir. Depois basta selecionar a página da planilha e clicar em adicionar.



Por padrão já é colocado no dashboard uma tabela com alguns dados, como podemos ver na figura a seguir. Porém, vamos deletar essa tabela, pois, queremos inserir alguns gráficos.


Primeiro de tudo vamos organizar o nome das colunas da nossa planilha, para isso vamos em recurso, gerenciar fonte de dados adicionais, depois vá em editar. Os dados estão dessa forma:



Clicando os campos em destaque podemos renomear as colunas da nossa tabela, assim podemos identificar os dados mais facilmente, se a planilha já possuir na primeira linha a identificação das colunas o programa faz isso de forma automática. Na figura a seguir o resultado da edição.



Para adicionar um gráfico vamos primeiro na opção adicionar um gráfico, depois em gráfico de série temporal. Por padrão ele irá exibir a métrica record count, criada pelo próprio programa. Ao clicar no gráfico iremos abrir o menu, na lateral direita, para configurar o mesmo, indo nas métricas podemos trocar record count pela corrente 1. Como visto, em destaque, na figura a seguir:



O SUM ao lado da corrente 1 indica que a métrica exibida é a soma de todos os dados de um mesmo dia, ou seja, estamos exibindo a soma de todos os valores armazenados para cada dia. Na figura a seguir podemos ver que no dia 9 de julho de 2022 temos que a soma de todas as leituras de corrente feitas nesse dia é 9 256,41.



Clicando em SUM podemos trocar o tipo de métrica que será usada. Trocando para média vamos obter, no gráfico, a corrente média de cada dia, que nesse caso é um dado mais adequado que o somatório apresentado antes.



Para exibir as outras correntes temos algumas opções, podemos colocar novos gráficos e configurar eles da mesma forma que o atual, selecionando a corrente de cada um deles. Podemos também colocar no mesmo gráfico, exibindo sempre as 3 correntes ao mesmo tempo ou podemos permitir que o usuário habilite qual corrente será exibida, podendo mostrar uma, duas ou todas. Vamos fazer dessa última forma.


Para isso abrimos as configurações do gráfico novamente. Primeiro habilitamos métricas opcionais, depois basta clicar em adicionar métrica e selecionar as correntes 2 e 3, não esqueça de ajustar para exibir a média.



Assim o usuário pode escolher quais dados serão exibidos no gráfico, como podemos ver na figura a seguir.



Agora vamos adicionar o controle de período, assim podemos selecionar o período de exibição dos dados no relatório. Para isso vamos na opção Adicionar um controle e depois em Controle de período. Como podemos ver na figura a seguir.


Agora vamos adicionar alguns blocos de visão geral, para exibir valores absolutos do período, média, maior e menor valor.


Da mesma forma que no gráfico, devemos selecionar a métrica que queremos exibir. Com a diferença que agora ela será aplicada em todos os dados do período. Configurando para exibir a média da corrente 1 e utilizando a ferramenta de texto, o resultado pode ser visto na figura a seguir.



Agora basta adicionar mais desses para as outras correntes e também para exibir outros valores. Podemos também alterar a aparência do dashboard, basta ir em Arquivo, depois Tema e layout. Após adicionar todos os itens a alterar o layout o resultado obtido pode ser visto na figura a seguir:



Assim podemos criar um dashboard bem completo para visualização de informações, a partir de planilhas do Google e outras diversas fontes de dados.


Gostou do conteúdo? tenta fazer esse exemplo aí, quando conseguir compartilha nas redes sociais e marca a gente @crescer_automacao!


Autor: Thales Ferreira

250 visualizações

Posts recentes

Ver tudo